2º semestre – Encontro da Clínica Psicanalítica

Atividade restrita aos membros – titulares e em formação – que integram a clínica da Formação Freudiana (CFF). Esses encontros têm por finalidade a produção de eventos clínicos, estudo teórico e supervisão, como parte do acompanhamento e orientação aos membros em processo de formação.
Coordenação: Clara Kishida e Virginia Portas

Horário: Quinta-feira, das 18h30 min ás 20 h

Local: Rua Visconde de Pirajá, 111 sala 213 – Ipanema

2º semestre – Mobilização Clínica III

A dinâmica deste trabalho segue os princípios teóricos e clínicos da prática da Mobilização Clínica, criada por Chaim Katz, desde a fundação da Formação Freudiana. A experiência inclui a participação de todos os membros presentes no grupo.

 

Coordenação: Alexandre Costa, Andréa Junqueira, Atalia Fontes, Pricila Lagnier, Rita França, Ronaldo Cunha e Virginia Portas

Horário: Quinta – feira, das 9:00 às 10:30 h

Local: Av. das Américas, 500 , Bl.21 loja 143 – Barra da Tijuca

2º semestre – Mobilização Clínica II

A mobilização clinica inaugura a possibilidade de um tipo de experimentação compartilhada de vivencia psicanalítica em sua emergência clinica cuja originalidade está em promover um ponto de fuga á investigação teórica supervisionada ou não. Essa experiência se constitui como um lugar de ressonância daquilo que pode ser experimentado num processo analítico. É uma possibilidade de vivenciar o processo devir analista através da encenação de fragmentos clínicos. O valor da experiência está na força desses encontros produtores de figurações transferenciais, desconforto e impasses teóricos e/ou clínicos. A dinâmica das mobilizações clinica difere das narrativas de casos clínicos levados á supervisão, pois a idéia de fragmento já trás implícito o caráter parcial que se quer privilegiar; a ênfase está em positivar a multiplicidade de interpretações que enriquecem a experiência. Essa experiência sustenta o lugar de estranheza no qual importa considerar resíduos transferenciais que emergem na fala do analista/analisando, que compartilha o fragmento clinico em questão.

 

Coordenação: Clara Kishida  e Virginia Portas

Horário: Terca- feira, das 9 h ás 10h30 min

Local: Rua Visconde de Pirajá, 111 sala 213 – Ipanema

2º semestre – Mobilização Clínica I

A MC clinica pretende uma multiplicidade em ação psicanalítica. Referida a transferência e a resistência, suposta e fundamentada no inconsciente tal como Freud e outros psicanalistas o elaboraram, escutam-se e vivenciam-se ali discurso, pulsão, interpretações. Sem um dogma central do saber constituído ou de alguém que supostamente detenha tal saber.

Paralelamente ás construções psicanalítica, elaboram-se nesse evento os impactos das experiências praticas e teóricas psicanalíticas.

Com isso, evitam-se as narrativas e as sínteses consequentes, pela interrupção dos seus participantes, no sentido de acolher a multiplicidade contra que se elabora permanentemente, desde as próprias resistências do psicanalista ate as contrariedades constitutivas de um campo não dogmático e da multiplicidade das experiências de seus participantes. Disso resulta que, diversamente de uma supervisão, haverá sempre um resto que pedira uma elaboração fora da inflexão hegemônica do simbólico, exigindo assim uma elaboração mais diferenciada, de ordem especificamente pulsional, do pensar psicanalítico. Trata-se de um não assimilado produtivo, que pode se apresentar como um caos organizador. Contudo, não se constituindo enquanto massa, como a MC é sempre coordenada, ela também não tem a forma de horda, não somente pela vicissitudes de sua constituição, mas pela exigência de sua explicitação teórica (psicanalítica) permanente.(exclusivamente para os membros titulares da FF)

 

Coordenação: Chaim S. Katz

Horário: Terça-feira, das 20 h 30 min às 22 h (última de cada mês)

Local: Rua Marcelo Roberto, casa 123 – Cond.Jardim Marapendi – Barra da Tijuca

 

2º semestre – Seminário sobre Técnica Psicanalítica

Seminário sobre os problemas contemporâneos que atravessam a clinica e a teoria da técnica psicanalítica, constitui um lugar para a troca de experienciais entre todos os membros e participantes da Formação Freudiana. O horizonte das discussões abarca também contribuições de outras áreas filosofia, literatura, artes que permitem ampliar e refinar a escuta analítica ante a diversidade e a complexidade dos processos de subjetivação na atualidade.

 

Coordenador: Chaim S. Katz, com a colaboração de Alexandre Costa, Andréa Junqueira e Ronaldo Cunha.

 

Horário: Terça- feira, das 20 h 30 min às 22 h (com exceção da última do mês)

Local: Av. das Américas, 500 , Bl.21 loja 143 – Barra da Tijuca

 

Horário: Quinta-feira, das 20 h 30 min às 22 h (a última do mês)

Local: Rua Garcia D’Avila, 64, sala 403 – Ipanema

2º semestre – Interlocução dos Psicanalistas Contemporâneos com a Psicanálise

O foco dos estudos está no ponto de convergência entre a vivência clinica dos participantes com a teoria da técnica psicanalítica, considerando a dinâmica da transferência/contratransferência do ato de psicanalisar. A ênfase esta nas contribuições de autores que elaboram questões da clinica contemporânea e os modos de consideração teóricos da técnica psicanalítica.

 

Coordenação: Clara Kishida e Virginia Portas

Horário:Terça-feira, das 11 h ás 12 h 30min

Local: Rua Visconde de Pirajá,111 sala 213 – Ipanema

 

2º semestre – Metapsicologia II

Apresentação, com os objetivos de estudo e formação, dos elementos mais relevantes do percurso de Freud na formulação da metapsicologia. A hipótese do inconsciente .O acontecimento psíquico e as teorias pulsionais. As tópicas freudianas. Os processos de elaboração teórica e o trabalho clínico.

 

Coordenação: Alexandre Costa, Andréa Junqueira, Atalia Fontes, Pricila Laignier e Ronaldo Cunha.

Horário: Terça – feiras, das 19:00 às 20:30 h

Local: Av. das Américas, 500 , Bl.21 loja 143 – Barra da Tijuca

O Trabalho do Analista – sobre uma prática

O nosso interesse é trabalhar questões nodais da experiência psicanalítica, estabelecendo os pontos de articulação entre a teoria e a técnica, a partir de uma reflexão rigorosa de seus próprios fundamentos teóricos. Esse grupo de estudos se apresenta como um espaço de discussão de assuntos relevantes que falam diretamente à experiência clínica psicanalítica, como uma possibilidade de partilhar as dificuldades do trabalho do analista no seu exercício e fundamentar a articulação indispensável entre a teoria e a prática.

Coordenação: Cristina Ramalho

Horário: a combinar

Local: Av. das Américas, 500 , Bl.21 loja 143 – Barra da Tijuca

 

 

 

Requisitos para a formação

O candidato à formação em psicanálise pela Formação Freudiana deve preencher os seguintes requisitos:

– Curso superior completo
– Apresentação de currículo
– Entrevista com coordenadores da instituição
– Apresentação de carta de intenções

Destaque no jornal O Globo

A Formação Freudiana é destaque no jornal O Globo.

Continue lendo ->

Nossa Página no Facebook

Telefones:
Barra {21} 3149 3375
Ipanema {21} 2266 3300

Barra da Tijuca
Av .das Américas , 500 / Bloco 21 / loja 143.
Downtown

Ipanema
Rua Visconde de Pirajá, 111/ sala 213.

 

Desenvolvido por O Tao do site