S. Freud: Psicologia das massas e análise do Eu (1921)

O texto Psicologia das massas e análise do Eu apresentado por Freud em 1921, elaborado lentamente no período pós guerra, surge com incertezas e muitas perguntas.
O que levaria o homem à destruição do seu semelhante e paradoxalmente a feitos altruístas quando inserido na massa ? Qual seria a natureza destes vínculos ?
A amizade, a solidariedade e a rivalidade fraterna. O narcisismo das pequenas diferenças.
O que agruparia e o que dissociaria um grupo ?

Coordenação: Andrea Junqueira (Psicanalista, Membro Titular e Coordenadora Geral da Formação Freudiana)
Horário: Terça-feira, das 14h30 às 16h. (semanal)
Modalidade: Curso ao vivo, à distância.

Jacques Lacan

O ano 2020 inicia com a revisão de alguns conceitos introduzidos por J. Lacan, através de seus Escritos e Seminários. Este será o ponto de partida para o trabalho em torno do Seminário O DESEJO E SUA INTERPRETAÇÃO, livro 6.
Lacan neste Seminário, recém-publicado no Brasil, introduz através da leitura de alguns SONHOS exemplares uma importante contribuição para o entendimento do que é o desejo e o lugar do analista ao interpretá-lo.
O que Lacan mostra? que o desejo não é função biológica, nem coordenado a um objeto natural; que seu objeto é fantasístico. Por conseguinte, o desejo é intangível para quem quer dominá-lo. Prega-nos peças, mas ao mesmo tempo que não for reconhecido, fabrica sintomas. Numa análise trata-se de interpretar, isto é ler no sintoma o desejo que se encerra.

Coordenação: Susan Guggenheim (Psicanalista, Membro Titular da Formação Freudiana)
Horário: Quinta-feira, das 16h às 18h30. (semanal)
Modalidade: Curso ao vivo, à distância.

Sobre o Trauma

Partindo do conceito de trauma na obra de Freud, pretendemos percorrer a traumatogênese ferencziana sempre cotejada pela clínica e sofrimentos psíquicos contemporâneos

Coordenação: Alexandre Costa (Psicanalista, Membro Titular da Formação Freudiana)
Horário: Quinta-feira, das 17h30 às 19h. (semanal)
Modalidade: Curso ao vivo, à distância.

Dos limites da metapsicologia à metapsicologia dos limites

A ideia principal do nosso curso é problematizar a metapsicologia freudiana, dita clássica, ampliando-a. Vamos tentar estabelecer um diálogo fecundo entre as diferentes concepções psicanalíticas, ou seja, entre a Teoria Pulsional (Freud) e a Teoria das Relações de Objeto (Winnicott). O pensamento clínico de André Green será o fio condutor e a linha que vai estabelecer essa costura entre o intrapsíquico (Pulsão) e o interpessoal (Objeto).
Nosso texto guia será o livro de Camila Junqueira: Metapsicologia dos Limites.

Coordenação: Hélcio Aranha (Psicanalista, Membro Titular da Formação Freudiana)
Horário: Terça-feira, das 16h às 17h30 (semanal)
Modalidade: Curso ao vivo, à distância.

Psiquiatria e Psicanálise

Procuraremos articular os saberes psicanalíticos e psiquiátricos sobre a psicose, a partir dos textos Freudianos de 1924 : “Neurose e Psicose” e “Perda da Realidade na Neurose e Psicose”, além da leitura do trabalho magistral de Victor Tausk: Da gênese do “aparelho de influenciar” no curso da Esquizofrenia.

Coordenação: Marcelo Cobucci (Psicanalista, Membro Titular da Formação Freudiana)
Horário: Terça-feira, das 17h30 às 19h. (semanal)
Modalidade: Curso ao vivo, à distância.

Relações de Objeto

Dando continuidade ao estudo sobre o movimento psicanalítico chamado de “Os Teóricos das Relações de Objeto” e procurando dialogar com os outros cursos oferecidos na Formação Freudiana, iremos apresentar nesse primeiro trimestre a “Parte 1- As Origens” do clássico livro “Relações Objetais na Teoria Psicanalítica” de Jay R.Greenberg& Stephen A. Mitchell.
Desde os primórdios com Freud e passando pelas escolas de psicanálise que surgiram no início da década de 40 ao final dos anos 80, iremos acompanhar a evolução e as várias tendências do pensamento psicanalítico: Freud( modelo estrutural-Pulsional), Escola Inglesa (Klein, Fairbairn, Winnicott, Guntrip), até os psicanalistas norte americanos Sullivan e Fromm (Psicanalise Relacional Norte Americana).
Grenberg&Mitchell identificam dois modelos: o intrapsíquico, baseado no conceito de pulsão, e o modelo intersubjetivo, pautado na relação com o outro. Estudando esses dois pesquisadores norte americanos pretendemos oferecer uma base para a elaboração do que alguns autores chamam do “ modelo misto” ou de uma “3ª tópica

Coordenação: Ricardo Parente (Psicanalista, Membro Titular da Formação Freudiana)
Horário: Quinta-feira, das 14h30 às 16h (quinzenal).
Modalidade: Curso ao vivo, à distância.

Nossa Página no Facebook

Telefones:
Barra {21} 3149 3375
Ipanema {21} 2266 3300

Barra da Tijuca
Av .das Américas , 500 / Bloco 21 / loja 143.
Downtown

Ipanema
Rua Visconde de Pirajá, 111/ sala 213.

 

Desenvolvido por O Tao do site