Blog

Freud e o Surrealismo

segunda-feira, 16 julho , 2012 postado por niskama

Qual a relação entre Freud e o Movimento Surrealista?

O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade do ser humano.

De acordo com Freud, o homem deve libertar sua mente da lógica imposta pelos padrões comportamentais e morais estabelecidos pela sociedade e dar vazão aos sonhos e as informações do inconsciente. O pai da psicanálise, não segue os valores sociais da burguesia como, por exemplo, o status, a família e a pátria.

O marco de início do surrealismo foi a publicação do Manifesto Surrealista, feito pelo poeta e psiquiatra francês André Breton, em 1924.

Os artistas ligados ao surrealismo, além de rejeitarem os valores ditados pela burguesia, vão criar obras repletas de humor, sonhos, utopias e qualquer informação contrária a lógica.

Outros marcos importantes do surrealismo foram a publicação da revista A Revolução Socialista e o segundo Manifesto Surrealista, ambos de 1929. Os artistas do surrealismo que de destacaram mais na década de 1920 foram: o escultor italiano Alberto Giacometti, o dramaturgo francês Antonin Artaud, os pintores espanhóis Salvador Dalí e Joan Miró, o belga René Magritte, o alemão Max Ernst, e o cineasta espanhol Luis Buñuel e os escritores franceses Paul Éluard, Louis Aragon e Jacques Prévert.

A década de 1930 é conhecida como o período de expansão surrealista pelo mundo. Artistas, cineastas, dramaturgos e escritores do mundo todo assimilam as idéias e o estilo do surrealismo. Porém, no final da década de 1960 o grupo entra em crise e acaba se dissolvendo.

A Interpretação vista por Sigmund. Freud :

Para ele, a arte deveria partir do irracional, pois a criatividade verdadeiramente livre provém das profundezas pouco conhecidas da psique, chamadas por Freud de inconsciente. Além da vida (e da cultura) organizada, consciente, que carcteriza determinada civilização, Freud estudou uma outra vida, mais livre e mais verdadeira, que também faz parte da civilização e não pode ser esquecida: a vida inconsciente, dos sonhos. As imagens e sensações do sonho (no próprio sonho) não se apresentam menos reais ou importantes do que as imagens e sensações do passado.

Assuntos Destaques Home, Psicanálise e Cultura | 2 Comentários »

2 respostas para “Freud e o Surrealismo”

  1. diante do dialogo surrealista procurava-se sempre questiona a menti do homem,ou seja,o psíquico repletas de humor, sonhos, utopias e qualquer informação contrária a lógica.

  2. estudiosa disse:

    muito interessante , me ajudou bastante nos meus estudos.

Deixe uma resposta

Nossa Página no Facebook

Telefones:
Barra {21} 3149 3375
Ipanema {21} 2266 3300

Barra da Tijuca
Av .das Américas , 500 / Bloco 21 / loja 143.
Downtown

Ipanema
Rua Visconde de Pirajá, 111/ sala 213.

 

Desenvolvido por O Tao do site